Arquivo para Seca no Nordeste - Daniele Barreto
16
maio
2013
Participação na campanha “1 kg de amor”: doações para a seca na Bahia

Olá, amigos do blog,

Na semana passada, divulguei aqui uma iniciativa louvável de um grupo de jovens que, buscando fazer sua parte para aplacar a dor e fome dos nossos irmãos sertanejos, capitaneiam uma bela iniciativa: arrecadar alimentos para enviar aos municípios cujos moradores sofrem com a estiagem avançada. Uma iniciativa de uma turma de jovens do BEM!!!!! [love2]

Na noite de ontem, tive a oportunidade – que muito me honra – de participar da “1 kg de amor”, doando alimentos não perecíveis. E também conheci pessoalmente Camila dos Anjos, Danilo Taquari e Adriano Taquari.

Você também pode participar! Saiba como acessando o link abaixo:  [heart] [heart] [heart] [heart] [heart] [heart]

http://danielebarreto.com.br/2013/04/26/ajude-as-vitimas-da-seca-na-bahia-projeto-1kg-de-amor/

Contribua vc também! Faça sua parte!!! [dance] (leia mais…)


26
abril
2013
Ajude as vítimas da seca na Bahia: Projeto 1KG de Amor
Bom dia, amigos do blog,
Há algum tempo manifestamos, quase que diariamente, a preocupação com a situação dos sertanejos vítimas da seca e inoperância dos governos no Nordeste. E esta semana surgiu uma oportunidade de – mais do que cobrar dos políticos – fazermos a nossa parte para ajudar os irmãos que vivem essa situação: é o projeto 1KG de Amor ( que tomei conhecimento através da Camila dos Anjos – amiga do Facebook).
O projeto consiste em arrecadar alimentos não perecíveis, incluindo água, leite em pó e charque e doar para algumas cidades, das muitas, que estão sofrendo com a seca na Bahia e no Nordeste.  (leia mais…)


16
abril
2013
Artigo no Jornal Gazeta dos Municípios: Seca no Nordeste

Olá, amigos do blog,

ontem, após chegar de Rondônia em Salvador, fiquei super feliz em abrir meu e-mail e ver publicado no Jornal Gazeta dos Municípios, de Alagoinhas e região, um artigo meu sobre a seca no Nordeste, especialmente a situação do povo baiano. Além da menção na capa do jornal, a página 5 inteira é ocupada por texto escrito por mim, o que me deixa satisfeita em colaborar com a publicação. É importante que todos se engajem e cobrem dos parlamentares, dos líderes políticos locais, que sejam adotadas providências.

Veja capa do jornal:

Leia meu artigo completo:

Consequências da seca destroem vida e dignidade do sertanejo

 

“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”, Euclides da Cunha

 

 

É impossível não se indignar diante da situação em que vive o povo sertanejo: sem comida e água, vendo minguar suas plantações e o gado morrer de fome e sede. Não há que se duvidar de que essa situação é fruto – único e exclusivo – da inoperância e irresponsabilidade de governantes que não possuem como prioridade a vida e a dignidade dos que têm no sertão sua moradia. Sim: único e exclusivo. Isto porque a estiagem – enquanto fenômeno da natureza – é inevitável, portanto, nenhuma culpa a “falta de chuva” pode levar. E também porque, como fenômeno sazonal, é absolutamente previsível – bem como suas óbvias consequências. Talvez, com muita boa vontade com os nossos gestores, entendamos que somente a (longa) duração dessa estiagem não era esperada. No mais, nada que não vitime o sertanejo desde sempre! (leia mais…)


04
abril
2013
Seca no Nordeste: nada fazem!

Boa noite, amigos do blog. Venho tratar de um assunto desagradável, mas cuja reflexão e AÇÃO são extremamente necessárias: a seca que assola o Nordeste.

********

Aos três dias do mês de abril de 2013, a presidente Dilma diz:

“Vamos proteger o Nordeste dos efeitos da seca”.

Só agora??? Dois anos de fome, sede e mortes abate o povo sertanejo… e, AGORA, após o lançamento “semi-oficial” (em rede nacional) de sua candidatura/2014, a presidente “descobre” que é necessário proteger o sertanejo. Me poupe!

Essa história de “Sessão Itinerante da Assembléia Legislativa” pelo interior da Bahia para debater, para discutir os problemas ocasionados pela seca aos sertanejos é “conversa pra boi dormir”! Não me convence em nada! Pronto falei (e quem quiser que ache ruim)! (leia mais…)