Arquivo para Pelourinho - Daniele Barreto
24
agosto
2015
Turismo Político: Pelourinho – passeio guiado, história, economia e política

Oi, pessoal.

Mais cedo contei uma novidade do blog para vocês, não foi? Falei sobre as novas postagens de Turismo Político , gerando um novo olhar para os monumentos, prédios públicos e belezas naturais que nos cercam (tanto em viagens como no dia-a-dia na nossa cidade – leia post explicando tudo AQUI).

E foi nessa vibe que passei 30 dias de férias na Amazônia, estudando tribos indígenas, questões da economia local e política. Já estou louca para contar tudo para vocês no blog, mas tenho tanto material, tanto material (folhetos, livros, anotações, caderninho de informações, entrevistas) que estou ainda fazendo uma triagem para organizar melhor as ideias para vocês. E são muitas… ideias e postagens! rsrsrs

Mas no sábado passado fiz um passeio pelo Pelourinho e queria logo compartilhar com vocês, néam? Pra não ficar com mais esse acumulado. rsrs Vou publicar o passeio no Pelo e prometo que durante a semana pago minha dívida dos posts da floresta (um monte de gente mandando mensagem querendo saber mais sobre a aventura, acesso aos locais e hospedagem).

Olha, dando aquela curiada de lei no Guia de Sobrevivência do Soteropobretano (vejam o Face deles aqui, galera, é massa!), fiquei sabendo que no final de semana A Feira da Cidade (já somos frequentadores cativos) aportaria no Pelourinho com novidades: uma visita guiada pelo projeto Pelourinho Dia & Noite. Confesso que embora ame a feira, estava bem cansada da viagem para ainda topar atravessar a cidade. Só que quando soube da visita guiada e imaginei o quão rica seria a experiência de vivenciar uma galera que NUNCA frequenta o Pelourinho sendo atraída para lá, não pensei duas vezes e já me mandei pras bandas do Pelô.

Cheguei cedo e já almocei por lá! Depois, às 15h, iniciamos um passeio pelas ruas de casarões vivos e coloridos. Nosso guia, simpático e animado, iniciou o percurso pelo Terreiro de Jesus.

Terreiro de Jesus

Uma das mais importantes praças do centro histórico de Salvador, o Terreiro de Jesus fica diante da Catedral Basílica, localizada na parte mais antiga da capital. Ao lado, fica a Praça da Sé (o passeio não a incluiu). O guia deu explicações sobre a construção do Terreiro e falou sobre a Cruz Caída – obra do artista Mário Cravo, que visa protestar contra a demolição da Catedral da Sé que existia no local, para passagem de um bondinho da Companhia Linhas Circular de Carris da Bahia. Ele citou também o fato dos fortes da região possuírem nomes de santos: São Marcelo, São Pedro e Santo Antônio Além do Carmo – justificando-se por terem sido construídos no período em que a Igreja estava acima do Estado, portanto, fortificações de grande importância política levavam o nome de personagens da Igreja Católica.

11781714_900087236735798_8073357392818944300_n

Guia do “Pelourinho Dia & Noite” iniciando as explicações

11880501_899347260143129_5588989959830154222_n

Terreiro de Jesus, no Pelourinho, Bahia

Seguimos pela Igreja e Convento de São Francisco, Igreja e Ordem de São Domingos, Largo Tereza Batista e Largo Pedro Arcanjo.

11887843_899347050143150_3461316763468619483_n

Recebemos informações sobre a Igreja e Convento de São Francisco

11885367_900087140069141_5653278926856226449_n

Fachada da Igreja e Convento de São Francisco

11887835_900087500069105_4767497838972647808_n

Belíssima escultura da Ordem Terceira Secular de São Francisco

11960283_900087110069144_4813311270097665722_n

Frente da Ordem Terceira Secular de São Francisco

A Igreja e Convento de São Francisco estão diante do Largo do Cruzeiro e foram erguidas entre os século XVII e XVIII e são consideradas uma das mais singulares e ricas expressões do barroco brasileiro. Conflitando com a vida de São Francisco, como ressaltou o guia, a igreja ostenta quilos de ouro no seu interior, sendo uma das mais exuberantes obras portuguesas. As obras tiveram início em 20 de dezembro de 1686, e uma das curiosidades é que as imagens de santos pintadas e esculpidas pelos escravos são manifestações de resistência, pois nelas percebe-se expressões de sofrimento. Os escravos utilizavam a escultura e pintura como forma de protesto. Realizavam as ordens dadas, mas deixaram a marca de sua resistência e insatisfação cravadas no interior da igreja. Além disso, nas missas, os escravos entravam pelas portas laterais, separados dos demais, e ficavam isolados por uma grade que os impedia de circular na igreja. No momento do nosso passeio, a igreja estava fechada (como outras na região), mas vou fazer uma visita nela, para aprofundar as questões políticas e de resistência social que estão ligadas à sua construção.

Passeio pelas ruas, sons, artesanatos e cheiros

A viagem pelos calçamentos irregulares e seculares do Pelourinho segue com novas descobertas, nas fachadas de prédios e nas expressões de deslumbre de brasileiros e estrangeiros que transitam pelo local. O cheiro do dendê exala dos restaurantes, convidando a uma viagem no tempo; enquanto os artesanatos nas lojas enchem os olhos, especialmente os quadros que retratam a vida nas ladeiras do Centro Histórico. O batuque dos tambores propiciam a trilha sonora da viagem. O policiamento ostensivo resguarda os turistas e moradores (cada vez o Pelourinho se enche mais de moradores em seus casarões).

Veja algumas fotos das ladeiras e becos do Pelo:

10308311_899341380143717_147543037831769376_n

Largo do Pelourinho, onde situa-se a Casa Jorge Amado e a Igreja do Rosário dos Pretos

11144450_900086813402507_5332843423022014025_n

Ruas do Pelourinho, seguindo com o guia do “Pelourinho Dia & Noite”

11144450_900087066735815_6891211275594702985_n

O colorido que encanta ao som do Olodum

11223496_900086693402519_8890370365217752081_n

Artesanato nas lojas do Pelourinho

11870895_899346556809866_8414173734181886731_n

Lojas com artesanatos que movimentam a economia local e fortalecem centenas de famílias

11892226_899346146809907_5066044384734423718_n

Casarões do Pelourinho

11898542_900086526735869_7728122204385648260_n

Filtro dos sonhos, nas lojas do Pelô

11949269_900087013402487_9040907949562114691_n

Grupo do Olodum pelas ruas do Pelourinho

11924763_899346340143221_4358790489232086831_n

Sons do Pelourinho, visita deliciosa

Vídeo dos sons do Pelourinho

Aproveitei para fazer um mini vídeo com um pouco do que vimos da apresentação de componentes do Olodum nas ruas do Pelourinho.

Economia local

Além da importância histórica e cultura, o Pelourinho marca pelas lucros à economia local. Como o maior potencial turístico de Salvador, é responsável pelo desenvolvimento de centenas de micro e pequenas empresas, e pela manutenção de centenas de famílias, que vivem da música, artesanato, visitas guiadas, apresentações tradicionais, festas, shows, capoeira, dança afro-brasileira, culinária pelo Centro Histórico. O movimento não é sazonal, gerando renda todo o ano.

Mais informações políticas – Governo do Estado

Através da Lei nº. 12.212/2011 foi criado, pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – Secult-Ba, o Centro de Culturas Populares e Identitárias – CCPI, que, segundo o site do órgão, visa atender a uma necessidade de prezar pelas diversas manifestações populares que fortalecem a identidade do nosso estado. Assim, o CCPI executa proteção, promoção e criação de políticas de valorização e fortalecimento das manifestações populares e de identidade, inclusive no Pelourinho, como as culturas étnico-raciais como as de matrizes africanas, indígenas e ciganas, a cultura sertaneja, as culturas de gênero, de orientação sexual e de grupos etários. Ficou a cargo do CCPI dinamizar a gestão cultural de espaços públicos estaduais do Centro Histórico de Salvador.

Você também pode ter informações sobre funcionamento e localização de blocos afro, centros e espaços culturais, galerias de arte, museus, ong’s, instituições, no site do Governo do Estado.

Eu não conhecia o trabalho do CCPI e aproveitei para dar uma grande fuçada no site e ver o projeto. Mas acredito que o ideal seja marcar uma ida ao órgão para conhecer mais sobre o funcionamento e a dinamização que se objetiva promover na região, buscando informações, inclusive, sobre o envolvimento da comunidade local nesse processo. Acredito que vale um post no blog com uma ida ao CCPI e um bate papo com alguns funcionários.

Mais informações políticas – Prefeitura de Salvador

A Prefeitura Municipal lançou o projeto “Pelourinho Dia e Noite” no último dia 15, com show em frente à Fundação Casa de Jorge Amado, no Largo do Pelourinho. O programa visa a utilização de R$ 12 milhões para revitalização de praças, segurança, iluminação, projetos sociais, rotina de shows e atividades artísticas. Pelo que pesquisei, até agora só foi implementado o show de lançamento e a disponibilidade de guias, além da parceria com A Feira da Cidade (no último final de semana). Não consegui mais informações detalhadas em sites específicos, mas vamos aguardar para ver se as ações planejadas serão executadas até o Carnaval, como prometem. Também não sei como se dá o processo de participação popular na tomada de decisões sobre as obras prioritárias e os shows e revitalizações necessárias.

E então, galera, gostaram da ideia de discutirmos mais sobre o Turismo Político?

Vocês já visitaram o Pelourinho? Já tinham parado para avaliar mais sobre o significado político e a economia do local? Mandem mais sugestões de pautas no Pelourinho que vou adorar conhecer mais o local avaliando suas significações. ;)

Me encontre nas redes sociais para conversarmos sobre os acontecimentos políticos do país diariamente:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram