Arquivo para Congresso Nacional - Daniele Barreto
06
julho
2016
Acorda pra Política: Corruptos, Xenófobos, Bolsonaros

Bom diaaaa!!! Qual a cara da nossa Câmara dos Deputados?

Em abril vimos nossos parlamentares protagonizar uma das cenas mais repugnantes da história do país. Independentemente do resultado da sessão (aprovação da admissibilidade do impeachment ou não), a lição que temos é que precisamos mudar a cara do Congresso Nacional. Sim!, nós precisamos mudar. NÓS! Os deputados não mudarão seu perfil perverso, debochado, com valores reprováveis. Nós, brasileiros, precisamos – diante do que vimos escancarado naquela noite de domingo – mudar a qualidade da legislatura na Câmara.

Xenófobos? Corruptos? Bolsonaros? Ignorantes? 😠👎 Essas são as indagações que a revista Brasileiros nos faz, e, lendo a publicação nessa manhã, resolvi gravar um vídeo para discutimos as implicações políticas desse perfil da maioria dos deputados federais.

DSC01539

A transmissão ao vivo da sessão foi uma estratégia de Eduardo Cunha (que a localizou propositadamente num domingo à noite) e da imprensa para que os parlamentares se sentissem pressionados a dar satisfações à opinião pública (em tese, majoritariamente contra a presidente). O que era uma tática de pressão, se transformou num “tiro no pé”, quando os parlamentares tiveram suas vísceras políticas, perfil reprovável e ausência de caráter expostos para todo o país.

DSC01544DSC01551

Vem ver o vídeo e debata conosco nas redes sociais (postei o vídeo no Youtube e no Facebook para conversarmos mais, ok) 

——————————————————– 

Acompanhe os vídeos sobre política no Youtube. Já somos mais de 1.300 amigos, juntos no Youtube, discutindo sobre política e lutando por um país melhor. Se una a nós.

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


24
abril
2016
Vídeo: deputado se arrepende de voto a favor do impeachment

impeachment de dilma

Bom dia, pessoal! Manhã nublada em Salvador, e nessa madrugada bati um papo com vocês sobre o deputado cearense que se arrependeu de votar pelo impeachment da presidente Dilma alegando que apenas cumpriu uma determinação partidária, mas que não há embasamento legal para afastar a presidente do cargo.

Oxe!

Confira explicação no vídeo:

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.200 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


22
abril
2016
Vídeo: A culpa não é do muro

impeachment de dilma

Uma das polêmicas mais debatidas nas últimas semanas foi a construção do muro que dividiu manifestantes em Brasília, na frente do Congresso Nacional: o muro do impeachment.

Com 1,1 km e 3 metros de altura, o muro dividiu a Esplanada dos Ministérios em 2 lados, deixando quem participava dos protestos a uma distância de aproximadamente 150 metros e com uma barreira policial e tendas da Polícia Militar separando-os. Tudo organizado pela Polícia Militar do Distrito Federal.

DSC08815

Mais do que necessário num momento tenso do nosso país, o muro do impeachment separa o que nunca esteve junto: pautas diversas que, muitas vezes, se opõem. O muro escancara nossas diferenças e explicita como o povo brasileiro diverge em bandeiras e políticas públicas importantes.

O desafio é: como governar para esses dois “Brasis”?

Confira minha opinião no vídeo:

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.134 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


21
abril
2016
Vídeos: manifestações em frente ao Congresso Nacional – Impeachment

impeachment de dilma

Como comentei com vocês no Facebook, perdi meu voo de Brasília para Salvador e não consegui gravar e editar os demais vídeos que gravei para publicar para vocês. Na terça-feira e quarta-feira tive que correr com os compromissos do trabalho, que se acumularam em razão da viagem para acompanhar a votação na Câmara dos Deputados.

Aproveitei esse feriado para editar o material que gravei nas manifestações do domingo e, ao longo do dia, publiquei para vocês. Resolvi fazer da seguinte forma: editei e publiquei todos, e condenso os vídeos nesse post para vocês. Assim não sobrecarrego o blog de posts semelhantes, néam?! Gostaram da ideia?

Vamos lá!

Vídeo mostrando a militância a favor de Dilma, em Brasília

Sai do hotel andando em direção ao Congresso Nacional. Mais próxima da área reservada aos militantes, comecei a encontrar grupos organizados de petistas e sindicalistas que defendem a permanência da presidente Dilma no cargo. Como comecei a caminhar pelo “lado petista” (no sábado havia começado pelo lado “anti-Dilma), vocês podem ver a movimentação da CUT, trios e a chegada de muitos manifestantes pela rodoviária. A medida em que me aproximada do início do muro, aumentava a quantidade de manifestantes. Como a concentração dos movimentos sociais foi marcada para outro local, o lado petistas ainda estava meio vazio, mas já deu para sentir o clima e observar as pautas.

Atravessando o muro e manifestantes contra Dilma, em Brasília

Quando cheguei bem próxima ao Congresso Nacional, atravessei o muro mostrando para vocês a distância do alambrado e como está o clima do outro lado. Muito mais cheio, o lado a favor do impeachment foi marcado por discursos de sindicatos patronais e do agronegócio. Bandeiras, chapéus, frases de efeito, cartazes mostram a indignação de uma parcela da população com o governo Dilma.

Entrevista com manifestante que pede a intervenção militar, do lado contra Dilma

Entrevista com militante que quer a volta da monarquia, contra Dilma

Um dos militantes que encontrei defende a volta da monarquia como solução para o Brasil. Como acredito sempre no diálogo, e na necessidade de estarmos abertos aos mais diversos argumentos, conversei com ele para que vocês conheçam o posicionamento de quem defende o retorno dos reis e rainhas para o trono no país.

Quem está contra Dilma?

Quem defende Dilma?

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.120 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


17
abril
2016
Nós no Facebook: cobertura do impeachment, os dois lados, militância aguerrida

impeachment de dilma

Olá, pessoal, o dia começou hoje com um café da manhã especial e histórico (histórico pelo menos do ponto de vista pessoal, claro hahahaha), com vista para o Congresso Nacional. Está sendo uma satisfação imensa poder acompanhar os trabalhos da Câmara dos Deputados e as manifestações populares em Brasília, no coração dos acontecimentos políticos. Não tem sido uma tarefa fácil, especialmente porque tenho cuidado de todas as fases de gravação, produção, autorizações, edição de imagens, postagens. Mas tem sido uma grata tarefa para quem acredita na educação política, e na interação como forma de aprimoramento democrático. Espero que esteja sendo útil para vocês tanto quanto está sendo para mim!

Se os policiais não confiam na Globo, não posso fazer nada. hahahaha

Vídeo entrevistando militante do MST:

Saindo do hotel para acompanhar as manifestações na frente do Congresso Nacional:

Opine!

Adicione no Facebook para acompanhar todas as discussões políticas que faremos durante a votação na sessão deliberativa da Câmara dos Deputados. (só vou poder compartilhar as postagens aqui no final da noite, portanto, só acompanhando por lá garantirá que possamos conversar em tempo real, ok?!)

——————————————————–

Já somos 1.090 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————–

Dos dias 15 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal doYoutubepara acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


04
julho
2015
Cunha é a diva que eles querem copiar!

Olá, pessoal, bom dia!

No início da madrugada de hoje, li o seguinte texto de Juca Kfouri, postado pelo Vinícius Alves no Facebook:

Cunha é bom de bastidores, de lidar com deputados sedentos por pequenas vantagens. Mas uma eleição presidencial é menos recomendada para quem tem telhado de vidro. Talvez alguém resolva falar do escândalo da Telerj, ou da corrupção na Cehab (companhia de habitação do Rio), do flat luxuoso pago por um doleiro, ou ainda dos negócios escandalosos de Furnas. Talvez alguém se recorde que ele é hoje um dos principais investigados na Lava Jato. Por enquanto, ele conta com o silêncio complacente da mídia. Nenhuma palavra sobre seu passado e seus procedimentos abusivos. Em relação a Lava Jato é como se seu nome não estivesse lá. Afinal, está prestando bons serviços aos conservadores de plantão. E segue como um trator, desmoralizando a democracia brasileira. Juca Kfouri

Eu, logo após, me pus a pensar sobre os motivos que levam Cunha a, em tão pouco tempo (embora seja raposa nos bastidores da política), alcançar destaque nacional e comandar a agenda política do país.

De onde vem o poder de Cunha? Como uma figura desconhecida do grande eleitorado – e envolvido em tantos escândalos – consegue chegar à Presidência de um Poder, terceiro na linha de sucessão presidencial, e ter seu nome cogitado em especulações para candidato a presidir uma nação?

Cunha conta com o apoio dos pares porque deles têm a admiração e idolatria.

Figura que sempre esteve envolvida em escândalos graves, desvios absurdos, mas sem nenhuma ameaça real da Justiça o punir, Cunha é o ídolo do baixo clero, é a celebridade que seus comparsas gostariam de ser, é a diva que eles querem copiar. Saiu ileso de grandes investigações (ainda que a imagem de seus superiores – na época – tenha sido maculada, a exemplo de Collor e Garotinho), e, assim, foi aprendendo a como articular e, esperto, percebeu rapidamente o óbvio: a Câmara é composta por caudilhos, velhos coronéis locais sedentos por qualquer benefício, dinheiro, jantares, comida boa e de graça, viagem com as esposas para o exterior, vantagens para suas empresas/agronegócio… Sedentos por pequenas vantagens, como colocou Kfouri. E – vaidosos e gananciosos – loucos por um interlocutor entre eles e o maiores empresários do país (e nisso Cunha foi habilidoso em institucionalizar as “contribuições para reivindicações corporativas” – R$).

Dessa forma, vai ficando cada vez mais fácil para Cunha, que se colocou entre os parlamentares-mendigos, que vivem atrás de boca livre, dinheiro e migalhas de poder, e a classe empresarial.

A tropa de Cunha é formada, majoritariamente, por coronéis que mandam em regiões dos seus estados, mas que nunca tiveram apito em Brasília (justamente por não gozar de poder para influenciar a agenda política nacional). No máximo, esses indivíduos conseguiam – depois de muito bajular algum ministro, do seu partido, nomeado pelo governo federal – indicar um superintendente de autarquia ou órgão público federal em seu estado de origem. Ou, em tempos de Mensalão, conseguiam receber dinheiro de intermediários com o governo para fazer número na garantia da tal governabilidade.

Hoje os componentes do Exército de Cunha podem mais… Conseguem sentar lado a lado na mesa com donos de TV e os maiores banqueiros e empresários do país, porque Cunha lá os coloca. Acostumados a serem tratados – ou aturados – como reis em seus estados, a eles era negado o brilho (que eles acham que merecem) e eram relegados aos porões do Congresso Nacional.

Cunha mudou isso. Conheço mais de duas dúzias de deputados que estão absolutamente fascinados pelo que Cunha tem os proporcionado, os olhos brilham contando sobre suas peripécias em jantares e reuniões que nunca imaginaram participar… Cunha os “valorizou”, os “ouviu”, faz o ego deles inflar, faz eles se sentirem mais poderosos, honrou o que eles são em seus estados, conferiu mérito ao que eles acham que são… Já imaginou a influência psicológica disso em uns caras vaidosos e acostumados a mandar e desmandar em seus feudos? Não seria difícil ver deputados de todo o país se rendendo a um líder como Cunha, né?!

Além disso, Cunha encarou o governo com arrogância e destemor – característica que a maioria deles possui em seus estados, mas que não manifestavam em Brasília por falta de “sangue no olho” (coragem) e espaço. Cunha grita com quem ousa desagradá-lo. Cunha manda demitir funcionário da Câmara dos Deputados. Cunha impede a entrada de cidadãos, que contrariam suas posições ideológicas e políticas, nas galerias (que maravilha para poder distanciar o povo que incomoda, né?, especialmente em se tratando de deputados que tratam seus eleitores como números e que, por comprar eleições, não acreditam ter satisfação nenhuma a dar ao povo). Cunha manipula o Regimento a seu favor e faz dele sua arma para conseguir aprovar as matérias que defende. Cunha rasga a Constituição Federal. Cunha brada em entrevistas com repórteres.

Cunha ameça (com palavras e gestos) o já fragilizado e impopular governo petista. Cunha inicia e encerra sessão ou a fala dos pares no momento em que deseja e os submete aos seus caprichos e humores. Cunha vinga os raivosos que se calaram durante anos de governo petista para conseguir indicar cargos e contratos na administração federal, mas que nunca engoliram Lula e sua trupe. Cunha desdenha do bom senso e realiza cultos religiosos dentro da Câmara dos Deputados. Cunha vinga os cristãos fundamentalistas (especialmente os evangélicos) que estavam silenciosos, mas que, no fundo, não toleram a possibilidade da implementação de políticas públicas voltadas para as minorias e maiorias submissas. Cunha é a revolta do patriarcado que vê crescer a presença da mulher na política e no mercado de trabalho. Cunha destila, pelos olhos, o ódio aos que o desagradam. Cunha materializa as vontades dos que acreditam que política é capital hereditário, partido político é patrimônio familiar e cargo eletivo é para alugar às empresas interessadas, através do patrocínio de mandatos. Cunha não aceita uma derrota política porque acredita na sua superioridade diante dos demais e na obrigação de todos servirem aos seus caprichos.

Cunha personifica, na Câmara, aquilo que seus os asseclas são nos seus Estados.

Cunha é tudo o que os parlamentares que o seguem queriam ser, no âmbito nacional! Cunha é o alter ego dos que ele lidera.

A tendência é que piore muito nos próximos meses. Mas não acredito que Cunha ambicione a Presidência. No entanto, vai articular para ter um candidato próprio (ocupando o vácuo de poder que Temer sempre deixou dentro do próprio partido por se preocupar em resolver sua vida e deixar os interesses dos companheiros da agremiação de lado – coisa que os caciques do partido viviam reclamando) , ou vendê-lo por um bom preço.

Levaremos tempo para ver Cunha perder o poder que está construindo e a ele terão que se render os próximos presidentes da República (pelo andar da carruagem).

Eduardo Cunha é o Sarney do século XXI. E, com a aceitação conveniente dos que o seguem, fez da Câmara o seu curral eleitoral.

(obs.: pesquisando no google, acho que o texto citado como de Juca Kfouri é de outro autor, olha aqui)

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


15
abril
2015
Amanhã tem a coluna “Política à Flor da Pele”

Boa noite, genteee!

O nosso último post de hoje é para lembrar a vocês que amanhã tem a coluna “Política à Flor da Pele“. A coluna é publicada em quase 50 sites e jornais de todo o país, desde 11.11.2011 (cabalístico hahaha) e vai ao ar toda quinta-feira. Amanhã cedinho tem artigo novo e você pode conferir acessando o portal de sua preferência.

Continue conosco acompanhando as publicações e mande suas sugestões de tema, dúvidas, críticas, opiniões.

1459261_651274248228550_1606959541_n-1

Leia em um dos sites e jornais parceiros:

Alguns dos nossos textos são publicados esporadicamente no Jornal Tribuna da Bahia e Jornal A Tarde.

Parceiros:

1. DF Agora (DF)

2. Folha de São Simão (GO)

3. Repórter MT (MT)

4. Tudo Rondônia (RO)

5. Gazeta de Rondônia (RO)

6. Montanhas Capixabas (ES)

7. Portal CDP (PI)

8. Cerrado Notícias (TO)

9. TV Jangada

10. Jornal do Paraná (PR)

11. A Boca do Povo (TO)

12. Folha do Norte de MS (MS)

13. A Notícia do Vale (BA)

14. Primeira Hora Notícias (MT)

(leia mais…)


03
dezembro
2014
Transcrição do comentário político de hoje, na 93 FM

Olá, gente, boa noite.

Hoje falei no programa Opinião, da rádio 93 FM, às 18h. Segue transcrição do comentário político. Mande sua opinião:

Boa noite, Marconi, Marcelo Oliveira e Cláudio Pinto.

Boa noite, ouvintes do programa Opinião.

O Congresso Nacional nos brindou ontem com uma das cenas mais grotescas da história recente da Casa e que se configura em um perigoso precedente contra a Democracia. Parlamentares, funcionários e cidadãos se agrediram verbalmente e fisicamente dentro da Casa que deveria respeitar e zelar pelos direitos do povo.

A confusão começou quando um cidadão que assistia a sessão xingou uma parlamentar, uma Senadora. Por criar obstáculos ao prosseguimento da sessão, o rapaz deveria, sim, ser convocado a se retirar, obviamente. E caso não saísse, deveria ser conduzido pela Polícia Legislativa. Até aqui, nada de mais.

Só que se tratava da votação da LDO, uma matéria controversa. Os governistas queriam muito aprovar e a oposição criar qualquer fato que impusesse o adiamento da sessão.

Como nós temos Casas Legislativas permeadas por indivíduos oportunistas e emocionalmente desequilibrados, logo, obviamente, o fato fugiu ao controle do bom senso e do Regimento da Casa.

De um lado, assistimos um Presidente do Congresso sem moral, agressivo, tentando conter os cidadãos inflamados que gritavam na galeria. Ao chamar a Polícia Legislativa aos berros e sem controle emocional, Renan Calheiros deu início aos abusos e os legitimou.

Do outro lado, temos uma oposição oportunista que, para prejudicar a votação, saiu em defesa da não retirada dos manifestantes das galerias. Como argumento, defendeu que as sessões são abertas ao povo. Ok, o povo tem direito de assistir! Mas não tem direito de criar obstáculos à votação, aos trabalhos da Casa.

Enquanto Renan (e companhia) gritava que a culpa da confusão era da oposição, Aécio (e companhia) bradava que “o povo acordou” – tentando lamentavelmente jogar com a opinião pública.

Com tantos parlamentares em crise pública de histeria, a Polícia Legislativa perdeu o controle da situação e todos protagonizaram o óbvio: chutes, pontapés, agressão a uma senhora, cidadão atingido com arma etc.

Esse é um fato que não pode passar despercebido.

É um fato que não pode ser ignorado por nós.

A nossa já frágil Democracia não pode ficar refém do destempero de parlamentares que sequer conseguem prosseguir uma votação. os governistas não podem querer impor a sua forma truculenta de conter manifestações populares. E a oposição não fará bem ao país se continuar jogando dessa forma, incitando os cidadãos e se aproveitando politicamente de um fato lamentável como esse.

Transformando um dos pilares da Democracia num circo, governistas e oposição mostram despreparo para o diálogo com o povo, e os cidadãos presentes mostra nossa falta de costume em exercer respeitosamente nossa cidadania.

Daniele Barreto para o programa Opinião.

Aguardo vocês nas redes sociais!!!

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram