Arquivo para Câmara dos Deputados - Daniele Barreto
06
julho
2016
Acorda pra Política: Corruptos, Xenófobos, Bolsonaros

Bom diaaaa!!! Qual a cara da nossa Câmara dos Deputados?

Em abril vimos nossos parlamentares protagonizar uma das cenas mais repugnantes da história do país. Independentemente do resultado da sessão (aprovação da admissibilidade do impeachment ou não), a lição que temos é que precisamos mudar a cara do Congresso Nacional. Sim!, nós precisamos mudar. NÓS! Os deputados não mudarão seu perfil perverso, debochado, com valores reprováveis. Nós, brasileiros, precisamos – diante do que vimos escancarado naquela noite de domingo – mudar a qualidade da legislatura na Câmara.

Xenófobos? Corruptos? Bolsonaros? Ignorantes? 😠👎 Essas são as indagações que a revista Brasileiros nos faz, e, lendo a publicação nessa manhã, resolvi gravar um vídeo para discutimos as implicações políticas desse perfil da maioria dos deputados federais.

DSC01539

A transmissão ao vivo da sessão foi uma estratégia de Eduardo Cunha (que a localizou propositadamente num domingo à noite) e da imprensa para que os parlamentares se sentissem pressionados a dar satisfações à opinião pública (em tese, majoritariamente contra a presidente). O que era uma tática de pressão, se transformou num “tiro no pé”, quando os parlamentares tiveram suas vísceras políticas, perfil reprovável e ausência de caráter expostos para todo o país.

DSC01544DSC01551

Vem ver o vídeo e debata conosco nas redes sociais (postei o vídeo no Youtube e no Facebook para conversarmos mais, ok) 

——————————————————– 

Acompanhe os vídeos sobre política no Youtube. Já somos mais de 1.300 amigos, juntos no Youtube, discutindo sobre política e lutando por um país melhor. Se una a nós.

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


05
maio
2016
Luiza Erundina preside sessão da Câmara após afastamento de Cunha

Após Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ser afastado do cargo de deputado federal pelo ministro Teori Zavascki, assumiu o seu lugar o Waldir Maranhão. Como os parlamentares estavam ouriçados, agitados e alguns comemorando a decisão, o assecla de Eduardo Cunha simplesmente encerrou a sessão para impedir que os parlamentares se manifestassem.

As sessões na Câmara dos Deputados são transmitidas via TV para todo o país, e pela internet.

Para evitar que as comemorações ganhassem força e que os deputados usassem o seu direito constitucional de se manifestar na Tribuna contra seu “chefe” Cunha, o Waldir, que é igualmente investigado pela Lava Jato, encerrou a sessão plenária e cortou os microfones.

Não é de hoje que a turma de Cunha age com truculência, rasgando o Regimento Interno e fazendo valer suas vontades pessoais. De microfones cortados a votações até alcançar a decisão desejada, Eduardo Cunha flerta com um modelo ditatorial de comando e cinicamente se faz valer do temor que seus pares tem dele.

Mas Cunha não consegue intimidar a todos e o corte dos microfones não calou deputados coerentes que ocuparam a mesa diretora. A deputada Luiza Erundina sentou na cadeira de presidente da Câmara e seguiu a “sessão rebelde”.

erund-960x670

Mesmo com os microfones cortados, parlamentares se pronunciaram num dos importantes momentos de nossa história democrática: quando uma Suprema Corte afasta o presidente de um Poder.

Leia a opinião de alguns deputados nessa manhã:

“Maranhão cometeu um erro gravíssimo ao tentar calar a nossa voz num dia em que todos querem celebrar essa vitória. Fomos à Procuradoria-Geral da República pedir o afastamento de Cunha. Fomos ao Conselho de Ética pedir a cassação do mandato. Vamos lutar hoje para que a Câmara dos Deputados nunca mais seja presidida por um réu criminal. Ninguém vai nos calar” – deputado Alessandro Molon (Rede-RJ)

O deputado que chamou Cunha de gangster durante a votação do impeachment na Câmara dos Deputados também se pronunciou:

“Queremos o ‘Fora Cunha’, mas por que demorou mais de 140 dias, se todos os elementos já estavam à disposição? Não vamos aceitar o golpe e a farsa articulados por ele. Cunha continua em ação, o encerramento desta sessão foi determinado por ele, impedindo que a TV Câmara transmitisse ao vivo. O processo de impeachment nunca poderia ter sido conduzido por um corrupto como Eduardo Cunha. O senhor Temer não tem legitimidade depois de uma sessão presidida por um delinquente como Eduardo Cunha” – deputado Glauber Braga (PSOL-RJ)

Mais pronunciamentos contundentes:

“Cunha e Temer agiram juntos para o golpe. Como podemos dar legitimidade à sessão golpista dirigida por Cunha? O Brasil não pode se curvar. Não se submeterá a um governo espúrio e golpista a partir da conspiração de Temer. Por que só agora afastam Eduardo Cunha?” – deputada Maria do Rosário (PT-RS)

“O governo já anunciou que vai pedir nulidade de todos os atos relativos ao impeachment presididos por Cunha” – deputado Paulo Pimenta (PT-RS)

“Eles podem cortar o microfone, mas não podem calar a nossa boca” – deputado Paulo Pimenta (PT-RS)

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


05
maio
2016
HOJE: STF decide a vida de Eduardo Cunha

Pessoal, 2h30 da madrugada dessa quinta-feira, correria, mas consegui gravar um vídeo rapidinho para vocês explicando o que pode acontecer hoje com o presidente da Câmara dos Deputados, o peemedebista Eduardo Cunha.

O partido REDE – aquele novo de Marina Silva, Randolfe Rodrigues – ingressou com ação para que o Supremo Tribunal Federal afaste imediatamente o Cunha de suas atividades. O peemedebista, que no dia da votação do impeachment na Câmara foi chamado de golpista, gangster e bandido, é o primeiro da linha sucessória de Temer (caso este venha a assumir a cadeira conferida a Dilma pelo voto popular).

Cunha-dollar-04-11-2015-3

O julgamento não estava previsto para hoje, mas o STF se adiantou declarando a urgência, tendo em vista que, no próximo dia 11 o Senado avalia se afasta ou não Dilma. Afastando-a, Temer passa a presidente, e Cunha passa a assumir em sua ausência.

O REDE quer saber se um réu pode ocupar a cadeira da Presidência da República.

Confira todos os detalhes no vídeo:

——————————————————–

Já somos 1.283 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Se inscreva no canal Daniele Barreto– você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão! E avise para mais 2 amigos que se inscrevam, assim a gente consegue levar informação política para mais gente.

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


23
abril
2016
Vídeo: os segredos por trás das homenagens a Deus, família e municípios

A votação do processo de impeachment na Câmara dos Deputados nos deixou em estado de choque diante da TV. Poucos citaram a lei, ordenamento jurídico, ordem jurídica ou as pedaladas fiscais. Falaram preferencialmente em Deus, família, homenagens à cidade natal. Mas será que além de bizarros (coisa que a maioria é), aqueles deputados são ingênuos ao ponto de pagar esse mico em rede nacional a troco de nada? Ou existe algo por trás dos discursos proferidos na Câmara?

lim8990vitoria

Foto da internet / não encontrei crédito

Depois de passado o choque (rs), está na hora de avaliarmos de forma técnica e fria os discursos. E percebermos que ali estavam recados muito claros, objetivando atingir um eleitorado específico, manipulado pelo discurso cristão moral (que substituiu a “teologia da prosperidade” em tempos de crise) e visando as eleições 2016.

Explico tudo no vídeo:

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.191 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


21
abril
2016
Vídeos: manifestações em frente ao Congresso Nacional – Impeachment

impeachment de dilma

Como comentei com vocês no Facebook, perdi meu voo de Brasília para Salvador e não consegui gravar e editar os demais vídeos que gravei para publicar para vocês. Na terça-feira e quarta-feira tive que correr com os compromissos do trabalho, que se acumularam em razão da viagem para acompanhar a votação na Câmara dos Deputados.

Aproveitei esse feriado para editar o material que gravei nas manifestações do domingo e, ao longo do dia, publiquei para vocês. Resolvi fazer da seguinte forma: editei e publiquei todos, e condenso os vídeos nesse post para vocês. Assim não sobrecarrego o blog de posts semelhantes, néam?! Gostaram da ideia?

Vamos lá!

Vídeo mostrando a militância a favor de Dilma, em Brasília

Sai do hotel andando em direção ao Congresso Nacional. Mais próxima da área reservada aos militantes, comecei a encontrar grupos organizados de petistas e sindicalistas que defendem a permanência da presidente Dilma no cargo. Como comecei a caminhar pelo “lado petista” (no sábado havia começado pelo lado “anti-Dilma), vocês podem ver a movimentação da CUT, trios e a chegada de muitos manifestantes pela rodoviária. A medida em que me aproximada do início do muro, aumentava a quantidade de manifestantes. Como a concentração dos movimentos sociais foi marcada para outro local, o lado petistas ainda estava meio vazio, mas já deu para sentir o clima e observar as pautas.

Atravessando o muro e manifestantes contra Dilma, em Brasília

Quando cheguei bem próxima ao Congresso Nacional, atravessei o muro mostrando para vocês a distância do alambrado e como está o clima do outro lado. Muito mais cheio, o lado a favor do impeachment foi marcado por discursos de sindicatos patronais e do agronegócio. Bandeiras, chapéus, frases de efeito, cartazes mostram a indignação de uma parcela da população com o governo Dilma.

Entrevista com manifestante que pede a intervenção militar, do lado contra Dilma

Entrevista com militante que quer a volta da monarquia, contra Dilma

Um dos militantes que encontrei defende a volta da monarquia como solução para o Brasil. Como acredito sempre no diálogo, e na necessidade de estarmos abertos aos mais diversos argumentos, conversei com ele para que vocês conheçam o posicionamento de quem defende o retorno dos reis e rainhas para o trono no país.

Quem está contra Dilma?

Quem defende Dilma?

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.120 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


17
abril
2016
Nós no Facebook: acompanhando a votação na Câmara dos Deputados

impeachment de dilma

Gente, acabou agora a votação do impeachment da presidente Dilma na Câmara dos Deputados, e venho trazer para vocês alguns dos debates que tivemos no Facebook. Convido-os a adicionar por lá, para que possamos conversar em tempo real sobre as disputas de poder e o cenário político.

Venha debater conosco!

Chegada no hotel, antes do início das votações:

Frente do Congresso Nacional poucos minutos antes de começar a votação. A imagem foi feita do local no qual gravei os comentários durante as atividades da Câmara dos Deputados.

Começou a votação:

Constrangimento de assistir à votação:

Panelaço no final da votação, em Brasília:

Militantes do PT saindo do gramado da Esplanada dos Ministérios após a votação do impeachment:

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.090 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————–

Dos dias 15 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal doYoutubepara acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


16
abril
2016
Vídeo: deputados encenam teatro, corredores vazios e rua sem povo

impeachment de dilma

Durante o dia de hoje, estive na Câmara dos Deputados e Esplanada dos Ministérios acompanhando as movimentações e manifestações a favor e contra o impeachment da presidente Dilma.

No vídeo, falo que enquanto os deputados encenam um teatro no Plenário da Câmara, ruas vazias, gabinetes fechados e corredores de cidade fantasma rodeiam a decisão.

Conto mais no vídeo:

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.051 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————–

Dos dias 15 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


16
abril
2016
Vídeo: deputados corruptos e compra de votos nos partidos nanicos

impeachment de dilma

A quantidade de partidos políticos no Brasil e a venda de legendas sempre foi preocupante do ponto de vista democrático, mas com a crise política que assola o país, os presidentes (donos) de agremiações passaram a botar o capital político na mesa para negociação.

E durante as semanas que antecederam a votação do impeachment na Câmara dos Deputados, vários deputados corruptos que receberam muitos cargos políticos e ministérios colocaram o número de parlamentares na contagem dos votos e passaram a ameaçar e achacar o governo e Eduardo Cunha em busca do maior número de vantagens que conseguir angariar.

Assista o vídeo:

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.051 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————–

Dos dias 15 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


16
abril
2016
Vídeo: alquimia dos votos na madrugada

impeachment de dilma

Pessoal, estou numa correria aqui em Brasília. Tenho que carregar baterias do equipamento, minha iluminação queimou logo que coloquei na tomada, o peso do material na mochila dificulta minhas andanças, muita informação política para passar pra vocês… Enfim, não é fácil essa vida de blogueira que cobre política sem equipe. rsrsrs

Ó, a conta não está fechando não! Somados, os votos que a oposição e governo se “gabam” de ter, tem mais voto do que parlamentar.

No vídeo, comento sobre a contagem e a importância desse fato na história do país.

Opine!

——————————————————–

Já somos 1.031 inscritos no canal do Youtube! Rumo aos 5.000 juntos. Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas. Se inscreva no canal Daniele Barreto – você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão!

——————————————————–

Dos dias 15 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————– 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


16
abril
2016
Agradecimento: mil inscritos e 100 mil visualizações

Como é bom ser grata e poder agradecer a todos que ajudam no crescimento do nosso canal. E que maravilha poder comemorar mil inscritos e 100 mil visualizações com essa viagem especial, avaliando o futuro do país e debatendo com vocês nossa opinião.

Meu agradecimento especial a todos:

Deixe sua opinião. Opine! Se manifeste!

——————————————————–

Dos dias 14 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————–

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


16
abril
2016
Vídeo: viagem para Brasília e voto dos deputados baianos

impeachment de dilma

Já estou em Brasília gravando vídeos e mostrando tudo que acontece no processo de impeachment da presidente Dilma, confira o vídeo que gravei sexta-feira, no avião, vindo para a capital federal, no qual falo sobre a capa da revista IstoÉ que trás o voto de cada deputado federal baiano.

DSC00531

A revista, empenhadíssima no Impeachment (a FIESP que o diga) publicou uma capa para cada estado brasileiro, com a lista de parlamentares, foto e provável voto.

Assista:

Deixe sua opinião. Opine! Se manifeste!

——————————————————–

Dos dias 14 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————–

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


16
abril
2016
Impeachment: o que muda com a ordem de votação

impeachment de dilma

Muita gente tem se perguntado qual a diferença que faz os critérios usados como ordem de votação para os deputados federais no domingo. Muda muita coisa.

Como há muitos indecisos e nossa política vive da barganha e das facilidades que se juntar com esse ou aquele adversário pode proporcionar, dependendo de como estiver o placar, os deputados tendem a mudar seu voto.

Se o placar começar apertado para Dilma, logo os votantes que restam vão se juntar ao coro de Temer para fazê-lo presidente. Caso contrário, tentarão salvar seus cargos com a manutenção de Dilma no poder.

Interessados única e exclusivamente nos benefícios que o mandato pode ofertar a eles – e na proximidade ou distanciamento em relação ao presidente que governará o país depois desse processo todo, muitos deputados se guiarão pelo placar para decidir seu voto.

No Nordeste, Dilma tem mais apoio.

No sul, menos.

E é por isso que a ordem de votação faz toda diferença no resultado.

——————————————————–

Dos dias 14 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————–

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


14
abril
2016
#MaratonaDoImpeachment

Bom dia, pessoal. Tudo bem? Tudo certinho?

Amanhã os parlamentares começam a debater sobre o impeachment na Câmara dos Deputados, para votação no domingo. Precisamos conhecer os argumentos que estão sendo levantados pelos pró-impeachment e anti-impeachment da presidente Dilma – com mais profundidade do que nos é colocado pela imprensa tradicional. Outra forma não temos de elaborar nosso próprio convencimento e nos colocarmos diante da crise política que paralisa o país.

muro-brasilia-confronto

Para auxiliar nossa jornada, elaborei alguns vídeos e artigos sobre o impeachment, respondendo questionamentos jurídicos e políticos, e dúvidas dos internautas. A partir de hoje até segunda-feira, você acompanha as postagens e vídeos várias vezes por dia aqui no blog e no canal do Youtube, com artigos jurídicos, opinião de políticos e os argumentos dos dois grupos que se enfrentarão nos próximos dias decidindo o futuro do país. É a #MaratonaDoImpeachment!

Para isso, convido você a se inscrever no canal Daniele Barreto – assim, você recebe as notificações de novos vídeos por e-mail e assiste em primeira mão! Já somos 1.037 inscritos no canal do Youtube! Divulgue, compartilhe, curta, avise aos amigos… Vamos difundir informação jurídica para mais pessoas.

——————————————————–

Dos dias 14 a 18 de abril, vou fazer uma cobertura especial de tudo que envolve o processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Se inscreva no canal do Youtube para acompanhar e aproveite para enviar os vídeos para seus amigos. Politize-se!

——————————————————–

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram | Youtube


12
fevereiro
2016
Diário da Câmara dos Deputados: atuais CPIs mais polêmicas

Olá, pessoal, tudo bem? Bom dia!!! Como foi o Carnaval de vocês?

Essa semana de folia tivemos mais dois vídeos em nosso canal do Youtube. Um deles, sobre as CPI´s na Câmara dos Deputados. Como comentei com vocês, fevereiro é mês de muitas novidades aqui no blog e no canal, já lancei vários quadros e agora vem mais um: Diário da Câmara dos Deputados. Nessa playlist você acompanha tudo que os deputados federais estão aprontando em Brasília. Gostaram da ideia? Uma vez por semana, vou fazer um resumo das matérias que estão sendo votadas e dos temas apreciados pelos deputados, bem como discussões em comissões e audiências públicas. Muitos temas que a grande mídia ignora por falta de interesse na abordagem, debateremos.

As principais Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI´s) são os assuntos que trago para discutirmos no vídeo de hoje do quadro “DIÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS“.

Aperta o play:

E você, o que achou do assunto?

————————————————————

Produtos que uso no vídeo:

Blusa: Renner | Pele: Base Sephora, pó compacto Vult, blush Caudalie | Olhos: Rímel Maybelline, lápis preto Payot | Brinco: Truddys | Todos comprados em lojas no Shopping Salvador

————————————————————

Boa semana de Carnaval a todos!!!! Aguardo vocês nas redes sociais!!!

 Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


12
dezembro
2015
Picciani X fúria do PMDB

Olá, pessoal, boa tarde. Tudo bem?

Como está sendo o sábado de vocês? De boa, descansando? Ou agitado, ainda no ritmo da semana de trabalho? Mas tenho certeza de que você consegue arranjar um tempinho para assistir nosso vídeo de ontem do web programa “5 Minutos de Política”, falamos sobre a destituição do líder do PMDB na Câmara dos Deputados, o deputado federal Leonardo Picciani.

————————————–

Cada bancada de partido político possui um líder na Câmara dos Deputados, com funções específicas. Eleito com 34 votos contra 33 (número de votos que seu oponente, Lúcio Vieira Lima, obteve), Picciani aproximou-se rapidamente do Planalto, compondo com as vontades da Presidente Dilma. Obviamente, desagradou um grupo da agremiação que acredita que emplacar o impeachment é uma forma uma forma rápida e fácil de chegar ao poder – especialmente por seu um partido que não investe nas bases, tampouco numa política séria, nem possui grupos pró jovens, mulheres etc – e também uma oportunidade de se vingar de Dilma por terem sido preteridos em processos eleitorais e nas distribuições de cargos.

Liderados pelo perdedor na disputa com Picciani, o grupo recolheu assinaturas e – essa semana – destituiu seu líder, que era uma carta na manga de Dilma contra o impeachment.

Quer saber mais sobre essa novela peemedebista onde vingança, hipocrisia e ódio são os elementos fundamentais?

Então assista nosso vídeo e comente com sua opinião:

Ah, e não esqueça que em outubro publiquei post contando um pouco da vida política do Leonardo Picciani e a ascensão da família ao poder (clique AQUI e leia).

Me encontre nas redes sociais para conversarmos sobre os acontecimentos políticos:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


16
setembro
2015
Vídeo – 5 Minutos de Política: Bancada BBB na Câmara dos Deputados

Oi, pessoal! Tudo bem?

Lembram que comentei num post anterior que estou elaborando uma série de 15 vídeos de 15 minutos com a radiografia completa do Congresso Nacional? Pois recebi várias mensagens de apoio e dúvidas sobre os bastidores das Casas Legislativas federais. O que me anima ainda mais em me dedicar a esse projeto. Não há vídeos na net explicando mais detalhadamente a composição do Congresso Nacional e como andam votando e conduzindo as pautas. Há entrevistas e um ou outro especialista fazendo comentários, mas ninguém nunca fez um série mais completa e minuciosa. E eu vou fazer isso para vocês aqui no blog! rsrsrs #DaniFofa É uma web série inédita aqui no Brasil!

Já estou realizando mais leituras e pesquisas, e a estou animadíssima com a web série, gravando e editando tudo com o maior carinho para cada um de vocês. Mas ainda falta um tempinho para colocar no ar, faltam alguns textos e detalhes. Espero que vocês gostem, mas já posso adiantar que os vídeos serão colocados no ar todos de vez, para que você possa assistir logo e organizar as informações.

Vai ser tão importante conversarmos mais sobre a composição na Câmara dos Deputados, para que possamos apreender os caminhos que o Brasil seguirá nos próximos anos.

Novidade contada, vamos ao nosso vídeo de hoje do “ “5 Minutos de Política”, que vai ao ar todo dia 20h no Youtube.

Você já ouviu falar da Bancada BBB? São deputados ligados aos setores evangélicos, ruralista e indústria de armamentos, que se organizam na Câmara dos Deputados, em Brasília, por afinidade e votam defendendo pautas conservadoras. No vídeo trato algumas questões:

  • partidos políticos com representação na Câmara dos Deputados – pulverização e consequências
  • organização dos deputados em bancadas formais e informais
  • formação de bancadas por afinidades
  • bancada BBB: boi, bala e Bíblia
  • composição de cada bancada (boi, bala e Bíblia) e principais representantes
  • votação unificada e fortalecimento da bancada BBB

Assista o vídeo:

[ lembrando  que o “5 Minutos de Política” vai ao ar todo dia às 20h, no Youtube ]

Mande também sugestões para vídeo do nosso web programa “5 Minutos de Política”, ok? :-)

Me encontre nas redes sociais para conversarmos sobre os acontecimentos políticos do país diariamente:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


04
julho
2015
Cunha é a diva que eles querem copiar!

Olá, pessoal, bom dia!

No início da madrugada de hoje, li o seguinte texto de Juca Kfouri, postado pelo Vinícius Alves no Facebook:

Cunha é bom de bastidores, de lidar com deputados sedentos por pequenas vantagens. Mas uma eleição presidencial é menos recomendada para quem tem telhado de vidro. Talvez alguém resolva falar do escândalo da Telerj, ou da corrupção na Cehab (companhia de habitação do Rio), do flat luxuoso pago por um doleiro, ou ainda dos negócios escandalosos de Furnas. Talvez alguém se recorde que ele é hoje um dos principais investigados na Lava Jato. Por enquanto, ele conta com o silêncio complacente da mídia. Nenhuma palavra sobre seu passado e seus procedimentos abusivos. Em relação a Lava Jato é como se seu nome não estivesse lá. Afinal, está prestando bons serviços aos conservadores de plantão. E segue como um trator, desmoralizando a democracia brasileira. Juca Kfouri

Eu, logo após, me pus a pensar sobre os motivos que levam Cunha a, em tão pouco tempo (embora seja raposa nos bastidores da política), alcançar destaque nacional e comandar a agenda política do país.

De onde vem o poder de Cunha? Como uma figura desconhecida do grande eleitorado – e envolvido em tantos escândalos – consegue chegar à Presidência de um Poder, terceiro na linha de sucessão presidencial, e ter seu nome cogitado em especulações para candidato a presidir uma nação?

Cunha conta com o apoio dos pares porque deles têm a admiração e idolatria.

Figura que sempre esteve envolvida em escândalos graves, desvios absurdos, mas sem nenhuma ameaça real da Justiça o punir, Cunha é o ídolo do baixo clero, é a celebridade que seus comparsas gostariam de ser, é a diva que eles querem copiar. Saiu ileso de grandes investigações (ainda que a imagem de seus superiores – na época – tenha sido maculada, a exemplo de Collor e Garotinho), e, assim, foi aprendendo a como articular e, esperto, percebeu rapidamente o óbvio: a Câmara é composta por caudilhos, velhos coronéis locais sedentos por qualquer benefício, dinheiro, jantares, comida boa e de graça, viagem com as esposas para o exterior, vantagens para suas empresas/agronegócio… Sedentos por pequenas vantagens, como colocou Kfouri. E – vaidosos e gananciosos – loucos por um interlocutor entre eles e o maiores empresários do país (e nisso Cunha foi habilidoso em institucionalizar as “contribuições para reivindicações corporativas” – R$).

Dessa forma, vai ficando cada vez mais fácil para Cunha, que se colocou entre os parlamentares-mendigos, que vivem atrás de boca livre, dinheiro e migalhas de poder, e a classe empresarial.

A tropa de Cunha é formada, majoritariamente, por coronéis que mandam em regiões dos seus estados, mas que nunca tiveram apito em Brasília (justamente por não gozar de poder para influenciar a agenda política nacional). No máximo, esses indivíduos conseguiam – depois de muito bajular algum ministro, do seu partido, nomeado pelo governo federal – indicar um superintendente de autarquia ou órgão público federal em seu estado de origem. Ou, em tempos de Mensalão, conseguiam receber dinheiro de intermediários com o governo para fazer número na garantia da tal governabilidade.

Hoje os componentes do Exército de Cunha podem mais… Conseguem sentar lado a lado na mesa com donos de TV e os maiores banqueiros e empresários do país, porque Cunha lá os coloca. Acostumados a serem tratados – ou aturados – como reis em seus estados, a eles era negado o brilho (que eles acham que merecem) e eram relegados aos porões do Congresso Nacional.

Cunha mudou isso. Conheço mais de duas dúzias de deputados que estão absolutamente fascinados pelo que Cunha tem os proporcionado, os olhos brilham contando sobre suas peripécias em jantares e reuniões que nunca imaginaram participar… Cunha os “valorizou”, os “ouviu”, faz o ego deles inflar, faz eles se sentirem mais poderosos, honrou o que eles são em seus estados, conferiu mérito ao que eles acham que são… Já imaginou a influência psicológica disso em uns caras vaidosos e acostumados a mandar e desmandar em seus feudos? Não seria difícil ver deputados de todo o país se rendendo a um líder como Cunha, né?!

Além disso, Cunha encarou o governo com arrogância e destemor – característica que a maioria deles possui em seus estados, mas que não manifestavam em Brasília por falta de “sangue no olho” (coragem) e espaço. Cunha grita com quem ousa desagradá-lo. Cunha manda demitir funcionário da Câmara dos Deputados. Cunha impede a entrada de cidadãos, que contrariam suas posições ideológicas e políticas, nas galerias (que maravilha para poder distanciar o povo que incomoda, né?, especialmente em se tratando de deputados que tratam seus eleitores como números e que, por comprar eleições, não acreditam ter satisfação nenhuma a dar ao povo). Cunha manipula o Regimento a seu favor e faz dele sua arma para conseguir aprovar as matérias que defende. Cunha rasga a Constituição Federal. Cunha brada em entrevistas com repórteres.

Cunha ameça (com palavras e gestos) o já fragilizado e impopular governo petista. Cunha inicia e encerra sessão ou a fala dos pares no momento em que deseja e os submete aos seus caprichos e humores. Cunha vinga os raivosos que se calaram durante anos de governo petista para conseguir indicar cargos e contratos na administração federal, mas que nunca engoliram Lula e sua trupe. Cunha desdenha do bom senso e realiza cultos religiosos dentro da Câmara dos Deputados. Cunha vinga os cristãos fundamentalistas (especialmente os evangélicos) que estavam silenciosos, mas que, no fundo, não toleram a possibilidade da implementação de políticas públicas voltadas para as minorias e maiorias submissas. Cunha é a revolta do patriarcado que vê crescer a presença da mulher na política e no mercado de trabalho. Cunha destila, pelos olhos, o ódio aos que o desagradam. Cunha materializa as vontades dos que acreditam que política é capital hereditário, partido político é patrimônio familiar e cargo eletivo é para alugar às empresas interessadas, através do patrocínio de mandatos. Cunha não aceita uma derrota política porque acredita na sua superioridade diante dos demais e na obrigação de todos servirem aos seus caprichos.

Cunha personifica, na Câmara, aquilo que seus os asseclas são nos seus Estados.

Cunha é tudo o que os parlamentares que o seguem queriam ser, no âmbito nacional! Cunha é o alter ego dos que ele lidera.

A tendência é que piore muito nos próximos meses. Mas não acredito que Cunha ambicione a Presidência. No entanto, vai articular para ter um candidato próprio (ocupando o vácuo de poder que Temer sempre deixou dentro do próprio partido por se preocupar em resolver sua vida e deixar os interesses dos companheiros da agremiação de lado – coisa que os caciques do partido viviam reclamando) , ou vendê-lo por um bom preço.

Levaremos tempo para ver Cunha perder o poder que está construindo e a ele terão que se render os próximos presidentes da República (pelo andar da carruagem).

Eduardo Cunha é o Sarney do século XXI. E, com a aceitação conveniente dos que o seguem, fez da Câmara o seu curral eleitoral.

(obs.: pesquisando no google, acho que o texto citado como de Juca Kfouri é de outro autor, olha aqui)

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


27
maio
2015
Bancada BBB

Olá, pessoal, bom dia.

Ainda estão comemorando a derrota de Eduardo Cunha na Câmara dos Deputados ontem? hahaha Tem nem como não ficar feliz, né? Mas não só pela derrota dar um (certo) freio em Cunha, mas porque as propostas iriam deteriorar, ainda mais, nosso Sistema Político. Hoje, no programa Opinião da rádio 93 FM, vou comentar sobre a sessão de ontem de votação de tópicos da Reforma Política. Ah, e teremos postagem sobre o assunto ao longo do dia. (na verdade teremos vários posts para hoje, passei a madrugada escrevendo – como sempre rsrs – e agendei para entrarem durante o dia, fiquem ligados no blog que tem muita coisa para discutirmos hoje, tá?)

Mas agora vamos começar o dia falando da Bancada BBB na Câmara dos Deputados.

Não, amigos, não é uma bancada formada por ex-participantes de reality show, refere-se à Bancada do Boi, Bala e Bíblia.

Vou explicar!

A Câmara do Deputado possui bancadas formais, compostas por partidos políticos, e bancadas informais, compostas por parlamentares que pensam da mesma forma sobre determinadas matérias e que defendem bandeiras semelhantes. Como o número de partidos políticos com representação na Câmara é grande (28 partidos, até dezembro de 2014 eram 23), fica cada vez mais difícil conseguir consenso para votar determinadas matérias, e mesmo dentro dos partidos a discussão quase nunca termina em unanimidade (consequência de não serem partidos programáticos, mas apenas legendas de aluguel, em sua maioria). Com essa pulverização, é necessário que os temas reúnam parlamentares que – independentemente do estado da federação ou da agremiação partidária – pensem e votem da mesma forma. Daí surgem as bancadas com temas específicos, como a ruralista, sindicalista, empresarial, da bala, evangélica, ambientalista etc. Nessas bancadas, não importa o partido do cara, nem qual estado ele representa. O importante é que, juntos, pensem da mesma forma em relação aos temas específicos.

Algumas dessas bancadas tiveram crescimento nessa atual legislatura (em relação à legislatura anterior). E como o poder se exerce em espaços, quando um o ocupa, outro “desocupa”. Ou seja, se tivemos crescimento da bancada empresarial, alguma outra bancada caiu, porque o número de parlamentares (número total) se manteve o mesmo.

Nesse crescimento de algumas bancadas e diminuição de outras, aumentou – como um todo – o número de congressistas que compõe o que chamamos de “baixo clero” (tem vídeo explicando o que é o “baixo clero” AQUI). Isso majorou o custo de transação com o Executivo, porque são parlamentares que não possuem projeção nacional para criar fatos políticos relevantes e nem conseguem influenciar na agenda política do país. Assim, utilizam do mandato para negociatas e favorecimento pessoais. E não por coincidência, uma parcela significativa desse baixo clero compõe bancada BBB – defensores dos temas Boi, Bala e Bíblia.

Vamos à composição das bancadas resumidamente:

  • Bancada do Boi

A bancada do Boi é formada por ruralistas. É a ala mais numerosa das três. Era liderada por Kátia Abreu, agora a frente do Ministério da Agricultura, e hoje tem o oposicionista Ronaldo Caiado, do DEM, como grande referência. Luis Carlos Heize, do PP, mantém a liderança do grupo na Câmara (tem um vídeo aqui no blog onde explico um pouco as bandeiras que o Heize defende). Eles defendem o agronegócio e suas vontades.

  • Bancada da Bala

Composta por policiais, apresentadores de programas sensacionalistas sobre crime e financiados pela indústria armamentista. Defende, entre outras pautas, a redução da maioridade penal, o fim das penas alternativas e da permissão do porte de arma para todo cidadão. Tem seu expoente máximo Jair Jair Bolsonaro (PP-RJ) – capitão da reserva do Exército. Mas conta com o apoio expressivo do oposicionista Alberto Fraga (DEM-DF) – coronel reformado da Polícia Militar e líder da Frente Parlamentar de Segurança Pública.

  • Bancada da Bíblia

É uma bancada composta pelos fundamentalistas cristãos. Aumentou de 73 para 75 o número de deputados eleitos, além de preservar três senadores. Tem no pastor Marco Feliciano, do PSC, uma referência importante. Mas é o próprio presidente da Casa, fiel da Igreja Sara Nossa Terra, quem lidera o rebanho.

bancada-bbb-2

Essa bancada BBB (que circula em torno dessas três temáticas que citei acima) é formada por políticos conservadores, que defendem pautas que regridem nossa legislação e são fundamentalistas. Em torno de suas ideias centrais, eles criaram alianças e defendem uns a pauta dos outros. Ou seja, na hora de votar os projetos e defender as matérias, eles se unem em prol do auxílio mútuo.

É uma forte aliança dos setores conservadores na Câmara, cada vez mais unidos e articuladores, porque perceberam que assim ganham força e aprovam projetos que desejam (na defesa de uma sociedade patriarcal e patrimonialista).

Vamos a dois exemplos:

  • Discussão do Código Florestal, em 2012

Para aprovar seu nefasto Código Florestal (que deveria levar o nome de Código do Agronegócio), os ruralistas buscaram aproximação com os evangélicos. Assim, aumentaram a votação.

  • Discussão da maioridade penal, em 2015

Para se discutir e aprovar a redução da maioridade penal, os componentes da Bancada da Bala buscam o auxílio dos evangélicos e dos ruralistas.

Só que tem um fator que ajuda no fortalecimento desse grupo BBB: a eleição de Eduardo Cunha para presidente da Casa. Lembram que comentei aqui no blog que Cunha foi eleito majoritariamente pelo baixo clero? Então, sua presença à frente da Casa une essas três bancadas (boi, bala e Bíblia) e suas manobras os aproxima, numa “rede de favores”. Até porque Cunha faz parte das três bancadas, e da empresarial, que ele defende com “unhas e dentes” sem constrangimentos.

Consequências:

Como a bancada BBB elegeu o presidente da Câmara e possui dinheiro para seus lobbys e empreitadas nos bastidores, ela se constitui na união de três grupos de forte poder de pressão num só bloco. Dessa forma, defendem seus próprios interesses (são grandes pecuaristas, pastores de igrejas evangélicas, importadores de armas) e têm obtido vitórias graças ao apoio mútuo, e a forma unificada de votar.

  • Maioria na Câmara

Dos 513 deputados, pelo menos 373 fazem parte de uma dessas bancadas, totalizando 73% dos parlamentares.

  • Vitória de pautas conservadoras

Já conseguiram vitórias como aprovar a redução da maioridade penal na Comissão de Constituição e Justiça. Também criaram uma comissão especial para elaborar um texto final sobre a PEC que transfere do Executivo para o Congresso a demarcação das terras indígenas. Querem aprovar o Estatuto do Nascituro, barrar a descriminalização do aborto, aprovar o Estatuto da Família.

Direito de se articular:

É claro que os parlamentares possuem direito de se articular e defender bandeiras específicas, realizando o lobby criticado mas já institucionalizado desde sempre na Casa. Também é óbvio que é da essência do Poder Legislativo que se discuta temas buscando apoio e votos para aprovação de matérias. O questionamento que fazemos aqui não é esse. Mas sim: as pautas defendidas pelo grupo assusta por destoarem do século XXI e se caracterizarem retrocessos legislativos e medidas que colocam um Poder a disposição da perseguição a grupos minoritários. Além disso, são pautas financiadas pela indústria, pelo agronegócio, por igrejas e mercado de armamentos – com muito dinheiro que enriquece e sustenta parlamentares. Até que ponto a sociedade pode ficar refém de votações comandadas – nos bastidores – por empresas privadas?

E tem mais: não me venham falar de representatividade porque na Câmara eles representam interesses de grandes empresas/pecuaristas que em nada coadunam com quem os elegeu: em regra pessoas pobres, do interior dos estados, conduzidas ao voto por prefeitos e lideranças políticas compradas por esses parlamentares durante as campanhas eleitorais. Ou alguém aí acha que nosso país é majoritariamente composto por ruralistas, defensores da bala e evangélicos fundamentalistas?

O que vocês acham da atuação da bancada BBB?

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


25
maio
2015
Vídeo: Quem comanda a agenda política do país?

Oi, pessoal! Bom dia.

Como foi o final de semana de vocês?

Algumas matérias me chamaram a atenção no final de semana. Com certeza, a que dominou o noticiário (policial e político) foi o assassinato brutal de um ciclista na Lagoa, Zona sul do Rio de Janeiro. O adolescente que cometeu o crime foi apreendido pela polícia, tem 16 anos de idade e 15 anotações criminais, sendo cinco seriam por conduta com emprego de arma branca, ou faca ou tesoura. Segundo o delegado Fernando Veloso, “um perfil que anota uma linha criminosa de forma contumaz”. O crime trouxe a tona duas discussões: redução da maioridade penal e porte de faca. E há relação entre os dois temas, pois boa parte dos ataques de menores é produzido com esse tipo de arma. 2.183 pessoas, segundo a OAB do Rio, foram atacadas a faca no estado, em 2014. 225 morreram, o que dá 1,23 mortes a cada dois dias. O Fantástico também exibiu uma reportagem na qual entrevista um mecânico de bicicletas que foi esfaqueado por adolescentes no mesmo local. Ele relatou uma cena de terror, quando, após a agressão, se levanta e um dos bandidos retorna irritado e dá outras facadas, alegando que “era para ele aprender” (veja a matéria completa aqui).

Mas no final de semana, nada se viu nem se ouviu sobre a Reforma Política que, segundo o Eduardo Cunha, começa a ser votada amanhã na Câmara dos Deputados. Para que falar sobre mudanças no nosso nefasto sistema político eleitoral, né? Isso nem tem nada a ver com educação de baixa qualidade, criminalidade crescente no país, impunidade, Judiciário inoperante (comandado pelo sistema político), não é mesmo? (contêm ironia) Hoje, divergências internas serão discutidas na Casa e o tema deve comandar os debates.

—————————————————————————–

Aproveito para postar para vocês o vídeo do nosso “5 Minutos de Política” da sexta-feira passada. Coloquei no Youtube e Facebook, mas não tinha divulgado aqui no blog.

Quem decide quais os assuntos prioritários do país? Quem escolhe quais devem ser noticiados? Quem decide o que entra ou não na pauta de votação na Câmara? Quem decide a velocidade de votação dos projetos? Quem decide o que o público/eleitorado deve ver, saber e tomar conhecimento?

Respondo essas perguntas no vídeo, vem ver:

E você, o que acha da forma como Eduardo Cunha tem conduzido as pautas na Câmara dos Deputados? Dê sua opinião aqui ou nas redes sociais!

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


15
maio
2015
Deputados flexibilizam conceito de “trabalho escravo”

Olá, galera,

Olha, no início da semana eu escrevi sobre a retirada do “T” de transgênicos da embalagem de produtos alimentícios. E no texto, citei que o autor da proposta é um grande ruralista daqueles que – dentre outras características repugnáveis – defendem milícias contra índios e a flexibilização do conceito de trabalho escravo. Hoje, volto para explicar melhor sobre a questão do trabalho escravo.

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento Desenvolvimento Rural aprovou no dia 15 de abril a proposta que define o que é trabalho escravo no Brasil e altera o Código Penal (Decreto-Lei 3.689/41).

O projeto é do deputado ex-Moreira Mendes, e a ideia é modificar o conceito da expressão “condição análoga à de escravo, trabalho forçado ou obrigatório” – que hoje compreende o trabalho ou serviço realizado sob ameaça, coação ou violência, com restrição de locomoção e para o qual a pessoa não tenha se oferecido espontaneamente.

Íntegra da proposta:

O relator da Comissão de Agricultura é ninguém menos do que o deputado Luís Carlos Heinze (PP-RS), cuja biografia coloquei no post de segunda-feira e sugiro você ler antes de continuar esse post. (já comentei aqui que pesquisar sobre o parlamentar, sua vida, seu passado e suas bandeiras explica muito porque ele foi colocado naquela relatoria por seus pares) Heinze é ex- coordenador da Frente Parlamentar Mista da Agropecuária e, obviamente, faz parte da bancada ruralista.

Os deputados da bancada ruralista estão preocupados com os efeitos da Emenda Constitucional 81, que prevê a expropriação de imóveis rurais e urbanos onde for constado trabalho escravo. Os imóveis desapropriados por essa razão serão destinados à reforma agrária ou a programas de habitação popular, sem indenização ao proprietário. Óbvio que a bancada BBB (bala, Bíblia, boi) da qual a maioria dos ruralistas fazem parte em sua mais completa versão, não gostou da ideia de perder terras por conta de se utilizarem de trabalho escravo.

Mas ora, só se importa com as consequências de medidas contra quem comete o crime de manter trabalhadores em condições de escravo quem… mantem trabalhadores em condições de escravo. Ou não?

Pois é, a bancada ruralista se ouriçou logo! Por motivos que nem vou tecer muitos comentários. E já que possuem medo de perder suas terras, e na impossibilidade de conter a aplicação da Emenda Constitucional (que será aplicada pelo Poder Judiciário caso a caso), correram para mudar:

(     ) suas práticas de relações trabalhistas

(     ) a carga horária exaustiva dos trabalhadores de suas fazendas

(     ) as condições degradantes de trabalho as quais são submetidas centenas de trabalhadores vulneráveis nesse país

( X ) o conceito de “trabalho escravo”

trabalho-escravo4

A bancada ruralista teme que a atual redação do Código Penal – que não define o que é “jornada exaustiva” e “condição degradante de trabalho” – permita interpretações que levem à desapropriação de imóveis rurais das suas próprias terras ou daqueles que ele foram eleitos para defender.

  • Atualmente

O Código Penal define o crime de trabalho escravo como:

“reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto”

  • O texto aprovado

Querem retirar os termos “jornada exaustiva” e “condições degradantes de trabalho” da definição do crime.

Querem incluir a necessidade de haver ameaça, coação e violência para a caracterização do trabalho escravo. Mas gente, basta o Ministério Público do Trabalho (ou qualquer pessoa sensata) observar um local para saber se é degradante. Basta saber as horas de trabalho para compreender que é exaustiva a carga horária. Não há ciência nisso, são conceitos de senso comum. Mas os deputados querem que se prove que houve violência, ameaça ou coação. Mas aí fica muito mais difícil punir quem comete esse tipo de crime. É quase impossível que se comprove que na fazenda havia essa relação de ameaça, e a maioria dos ruralistas alegará que a pessoa se submetia ao trabalho exaustivo porque queria sem ameaça, sem que fosse obrigada ou violentada para tanto. Quando nós sabemos muito bem que as relações de trabalho são mais complexas do que isso e que a vulnerabilidade do trabalhador – muitas vezes desesperado pelas condições familiares ou enganado com promessa de emprego irreal – conta muito para a submissão a certos tipos de trabalho.

  • Tramitação

O projeto será analisado pelas comissões Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Em seguida, será votado no Plenário.

Na próxima semana, vou escrever mais sobre o assunto, explicando cada artigo do projeto de lei, ok?

E você, o que acha da flexibilização do trabalho escravo?

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram

 


29
abril
2015
Deputada blogueira conta bastidores da Câmara (só que não)

Oi, gente!

Na segunda-feira passada, cedinho, vi no jornal Folha de São Paulo uma notícia: Deputada blogueira narra bastidores da Câmara na internet.

Durante o dia e ontem, com o caos que se instalou em Salvador, não consegui passar a informação para vocês aqui no blog, mas chegando em casa agora a noite corri para contar a novidade. Renata Abreu é empresária, advogada, deputada federal pelo PTN-SP, presidente estadual do Partido Trabalhista Nacional e vice-presidente nacional da legenda. Está deputada federal pela primeira vez e teve uma ideia inusitada: lançar um blog no qual conta o dia a dia do trabalho em Brasília, ressaltando os bastidores da Câmara – aquilo que ninguém em vê.

Colega de profissão – refiro-me a “blogger” -, e desconhecedora de que temos uma parlamentar blogueira, corri para a página da deputada para ler suas postagens e avaliar. Logo vi que desde o início do ano (fevereiro), Renata narra fatos que considera inusitados, em seu diário virtual dos bastidores da Câmara.

Vou começar trazendo algumas informações que li na Folha de São Paulo. A deputada teve a ideia de se tornar blogueira para dar transparência ao mandato, e mostrar as dificuldades de um político. Segundo ela, não tem “amarras com ninguém”. Como exemplo, ela cita as votações simbólicas da Câmara dos Deputados, quando o painel de votação não é usado: “Têm vezes em que o presidente da Câmara ­­­­­­fala o costumeiro “quem está de acordo permaneça como está” e todo mundo se levanta. Mesmo assim, ele anuncia “aprovado”.

Segundo o jornal, os comentários são gravados em um aplicativo de voz em seu celular e a assessoria transcreve para o blog. No blog, ela reclama do broche de identificação dos deputados (“fura toda a nossa roupa; o apetrecho foi planejado para os homens, que têm lapela nos ternos”), do uso de manobras regimentais para travar a votação de matérias; e das combinações para o comando da comissão da Reforma Política.

  • O que achei do blog

Inicialmente achei a ideia super bacana: quem não acha interessante que um parlamentar conte os bastidores do Congresso, suas dificuldades e como se dão as votações e discussões internas, longe dos holofotes?

Mas quando fui ler para o blog percebi que não cumpre o que promete! Longe disso…

Primeiro, quem escreve é a assessoria. Isso era de se imaginar. A deputada apenas grava um áudio que é transcrito. Isso não é manter um blog. E tem mais, achei os textos muito superficiais e com temas beeem bobos. Pode até ser engraçadinho ler uma deputada falar que chegou meia-noite no gabinete sem ter noção de tempo avisando aos assessores que não despacharia mais naquele dia. Ok. Mas não tem relevância nenhuma, nem se presta a explicitar os “bastidores” da Casa.

Sem nenhuma informação de conteúdo relevante e prático, a deputada perde a oportunidade de escrever mais sobre o que de fato interessa ao povo. Em qual votação estava? Do que tratava a matéria? Qual a opinião sobre o assunto. Sem nenhum conteúdo e uma historinha bem sem graça, o texto ficou infantil, me senti lendo o diário de uma adolescente de 14 anos.

Não é exatamente o que esperava ao acessar o blog pela primeira vez. Em outro post ela reclama de quem reclama dos políticos generalizando-0s. Antes, havia escrito sobre as dificuldades de atender a todos, post que termina com um infantil: “Conciliar tudo isso não é fácil e as pessoas não são compreensivas. O mais engraçado é as pessoas querendo chamar a atenção, que estão vivas… Então, amigo que é amigo está sempre presente, independentemente de estar a seu lado fisicamente.” (???)

O blog não tem fotos da atuação parlamentar nem links de projetos, discussões, matérias, propostas. É bem simples e pouco informativo. Uma reclamação recorrente da deputada é sobre o dia exaustivo e o clima tenso. Não diga?!! (se fosse tão ruim, vocês não estavam todos se matando, abandonando família, brigando, fazendo conchavo, vendo a alma, pra conseguir uma vaga)

Nada no blog sobre articulações, nada sobre os nomes dos parlamentares de algumas historinhas que ela conta (sem nomes, não dá, deputada), nada sobre o posicionamento diante da agenda política do país. Sinceramente: embora seja favorável a todo e qualquer instrumento que aproxime o político dos cidadãos, não vi isso no blog da deputada. Sem interação, com poucas postagens, textos sobre uma ou outra curiosidade; o blog chama atenção pela ausência de posicionamentos claros (apenas cita um ou outro projeto), pela falta de conteúdo informativo e nenhum posicionamento relevante.

Algumas pautas gerais que sugiro à deputada:

  • acordos pelo apoio do partido nas votações de projetos;
  • conchavos nos bastidores de partidos políticos;
  • partidos políticos e feudos familiares;
  • concessão para emissoras de rádio e televisão;
  • ligação do parentes com José Dirceu;
  • parente procurador de empresa sediada no Panamá (que ninguém sabe quem é o dono);
  • suposto pagamento de governanta com dinheiro público;
  • pagamento de funcionários das empresas particulares com dinheiro público (nomeados na Câmara).

Não estou dizendo que é o caso da família dela, mas acho que vale a pena jogar no google para e pesquisar melhor.

É claro que sou super a favor da transparência pública e de mais instrumentos que possibilitem isso. Que a deputada continue em seu intendo, mas além de reclamações e enrolação, não vi mais nada. Pagar de “transparente” fazendo cara de surpresa ao descobrir que os deputados não leem projetos na íntegra, postar fotinha da Câmara escura depois de meia-noite e citar surpresa com a “correria” é fácil. Mas pagar de ingênua e inexperiente fazendo crer que os bastidores são o que não são, e que nada sabe dos bastidores nos quais sua família transita com toda facilidade do mundo não vai convencer nenhum leitor minimamente atento. É só conversa!

A Folha de São Paulo realmente forçou na amizade na matéria, viu?

Ah, a Renata entrou na política pelas mãos do pai, o ex-deputado José de Abreu (PTN-SP) e teve 86.647 votos.

Aguardo vocês nas redes sociais!!!

 Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política:

 Facebook | FanPage | Twitter | Instagram


20
fevereiro
2014
Coluna “Política à Flor da Pele” de hoje: Os 05 passos para fiscalizar a cota parlamentar dos deputados federais

Olá, amigos,

a coluna “Política à Flor da Pele” desta semana já está no ar:

Leia aqui:

Os 05 passos para fiscalizar a cota parlamentar dos deputados federais

O texto é de hoje é um tutorial explicando como fiscalizar a cota parlamentar dos deputados federais.

A ideia surgiu da seguinte forma: eu JÁ faço isso há anos. Sempre que tenho um tempinho, corro para o site da Câmara dos Deputados e fuço como está sendo gasta a verba de gabinete e cota parlamentar de alguns deputados federais. No início, não é fácil fiscalizar os deputados pelo site (ninguém acha que políticos facilitariam nosso trabalho com uma página simples, né? #sonho), então tive que acessar muitas vezes, gastar horas e horas para conseguir descobrir direito quais informações conseguiria através da página… Com o tempo, fui pegando a “manha” e hoje já entro rapidinho e consigo levantar as informações que quero/preciso.

Por sempre fazer isso, já tinha MUITAAA vontade de dividir com vocês os “macetes” de como conseguir fazer a fiscalização. Então, pesquisei e vi que simplesmente NÃO existe um foto tutorial na história da internet brasileira que ajude os cidadãos que querem realizar a fiscalização. EURECA! rsrs Logo corri aqui para o blog para fazer um post nesse formato para ajudar cada um de vocês a fiscalizar seu deputado (caso ele tenha sido eleito) ou qualquer outro.

Vale chamar atenção: se o deputado que você votou na última eleição ganhou, aproveite para dar uma checada no que ele andou fazendo nesses anos todos com a verba de gabinete dele. Mas, lembre-se que, tendo ele sido eleito ou não, você terá que votar no próximo outubro e é bom que, desde já, comece a buscar informações sobre seu candidato a deputado federal. Se você pretende votar em alguém que JÁ TEM MANDATO, fuçar a verba de gabinete e/ou cota parlamentar dele é uma boa forma de adquirir algumas informações, tá certo?

Esse é um post inicial para avaliarmos como estão gastando a cota para exercício da atividade parlamentar.

Na próxima semana, vou escrever post sobre o que é e como gastam a verba de gabinete. (lembrando que esses dois valores não são tudo que os deputados recebem, há outros tantos benefícios – vamos falar sobre todos, suas diferenças e no que podem ser aplicados.) (leia mais…)


27
junho
2013
Coluna Política à Flor da Pele – 27/06/2013

Olá, amigos, boa tarde!

Posto para vcs o novo texto da nossa coluna “Política à Flor da Pele”, publicada hoje! Esta semana abordo as manifestações pelo Brasil e o tal Plebiscito da Reforma Política! Na semana que vem, excepcionalmente, teremos a coluna em dois dias: segunda-feira e quinta-feira.

Abraço, Dani.

* Políticos posam de bons moços nas redes sociais

As manifestações pululam no país. Seja contra a tarifa de ônibus, a corrupção, os gastos excessivos com a COPA, a economia que toma rumos preocupantes, a PEC 37 (que caiu esta semana por força dos protestos populares) … E não só nas ruas, mas também nas redes sociais, onde nunca se viu tanta gente engajada e bem informada sobre os rumos do país.

Mas um fato curioso chama minha atenção: a quantidade de políticos de todos os estados e partidos se manifestando a favor dos protestos populares. Tendo em vista o aparecimento de alguns deles na TL do meu Twitter e no Feed de Notícias do Facebook, resolvi fazer uma pesquisa geral em redes sociais de deputados (estaduais e federais), senadores, prefeitos, vereadores… Conclusão: a dissimulação impera – reina absoluta!

Na boa?!?! É duro ficar lendo posts nas redes sociais de “políticos ficha suja” elogiando a manifestação! Tem cara aí com 10 gerações de banditismo político na família… que passa dia e noite em conchavos pra fraudar licitações… que comanda roubalheira em órgãos públicos no interior dos estados… que tem empresa/consultoria fantasma… que tem notório envolvimento com assaltantes de cofres públicos… que manda emendas para cidade do interior pra roubar dinheiro público através de contratos com empreiteiras com cartas marcadas… que teve pai cassado por improbidade… que é alvo de sei lá quantas investigações do Ministério Público… que rouba o dinheiro de verba de gabinete apresentando “nota fria”… cuja família há 30 anos explora a seca no nordeste para ter votação e enriquecer roubando o povo miserável… que já ocupou cargos públicos e comandou/facilitou desvios de verbas… que há muito não consegue justificar seu patrimônio (quando declarado)!

E vem elogiar a democracia? Vem falar de cidadania? Vem dizer que o povo tem que sair às ruas? Vem falar que o povo tem que cobrar mesmo? Ah, tá! Tenha dó!

Estão em casa degustando o seu vinho importando comprado com dinheiro público, no seu sofá fruto de licitação fraudada, em seu apartamento pago por empreiteiro falando de cidadania? Da importância de manifestações democráticas? De apoio às manifestações?

E não são poucos os exemplos de políticos que se encaixam no que estou falando não…

*Plebiscito e Reforma Política

Nas últimas semanas, com as manifestações populares tomando às ruas do país, vimos nascer uma discussão no mínimo… estranha: um plebiscito para realização de uma supostamente ampla Reforma Política! Acho extremamente temerária essa tal “Reforma Política” às pressas… nessa correria, tudo pra ontem! E de onde surgiu essa história?  (leia mais…)


01
maio
2013
Projeto de Lei da Semana: fim do segredo de justiça em ações envolvendo agentes públicos

Olá amigos do blog, tudo bem?

Hoje trago mais uma novidade do blog: toda quarta-feira teremos um post dedicado ao “Projeto de Lei da Semana”. É o seguinte: às quartas vou publicar um texto sobre algum projeto de lei de parlamentares – de todo o país – que façam a diferença. Olha, tanto que reclamamos de políticos que exercem seu mandado atuando em prol dos seus próprios interesses pessoais e de bancadas específicas, que, ver projetos que visam o bem comum está, cada vez mais, se tornando uma EXCEÇÃO. E são esses os exemplos que traremos no blog.

Iniciaremos nossos posts com um projeto do deputado Roberto Freire, deputado federal por São Paulo (PPS) e ex-senador – cuja atuação e trajetória você pode conhecer melhor no site: http://www.robertofreire.org.br/ – e que propõe vedar a decretação do segredo de justiça em ações instauradas em decorrência de ato ou omissão de agente público em função de seu cargo.

 

Projeto do Deputado Roberto Freire acaba com segredo de justiça em ações envolvendo agentes públicos (texto disponível no site do deputado)

   Freire: A publicidade dos atos processuais é uma garantia para o cidadão

O deputado Roberto Freire (SP), presidente nacional da Mobilização Democrática, apresentou, nesta segunda-feira (29 de abril de 2134213), projeto de lei (PL-5481/2013) que veda a decretação do segredo de justiça em ações instauradas em decorrência de ato ou omissão de agente público em função de seu cargo, que acarrete ou não prejuízo ao erário público. Se aprovada, a norma abrange a administração direta, indireta, autárquica, fundacional ou de empresa cujo capital seja controlado – ou nele tenha participação – de recursos da fazenda pública de qualquer unidade da federação.
(leia mais…)