Arquivo para ACM Neto - Daniele Barreto
26
janeiro
2015
Saiba para qual partido ACM Neto realmente vai! #BOMBA

Oi, gente, boa noite!!!!

Hoje é o aniversário do prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto… E isso é absolutamente irrelevante do ponto de vista político e do ponto de vista do “não faz diferença nenhuma na minha vida e nem na sua”, mas as pessoas estão colocando posts e comentários no Facebook para puxar o saco parabenizá-lo como se não houvesse amanhã.

Maaaas, uma polêmica de conteúdo político ligado ao aniversariante tem gastado ocupado caracteres e mais caracteres dos jornais e sites baianos: uma possível mudança de partido de Netinho.

Parece, para o leitor desacostumado com os bastidores da política, um assunto tão ou menos relevante (o “menos”, no caso, é a opinião de quem gosta de comer água de graça no aniversário dos outros) do que o niver do neto do ACM. Mas não é um tema tão banal.

ACM-NETO-Foto-Fabio-Rodrigues-Agência-Brasil

E para tratar dele, como não sou de suspense (como programas policialescos que contaminam nossas TVs diariamente), vou logo responder à pergunta do título do post: ACM Neto não vai para partido nenhum, vai ficar no DEM e ponto final.

Seus planos são outros.

E seu partido também precisa dele – hoje, sem dúvida, o maior nome da legenda na Bahia e, alguns concordam, do país. Pela idade, disposição política, comprometimento com suas próprias causas (carreira política), sabedoria em articular e encenar, capacidade de parecer mais um na multidão (multidão bem diferente dele social, empresarial e financeiramente), gosto pela adoração messiânica (puxou ao avô), visão aprofundada do marketing político, prestígio dentro do partido, habilidade em angariar empresários/artistas para seu lado, experiência, oratória e dinheiro (muito), ACM Neto é peça chave no DEM e dele não sairá.

Eu poderia acabar esse post por aqui, já que foi esclarecido o mistério que ronda Neto desde os idos de 2013. Mas vou além, porque certamente alguns de vocês estão se perguntando porque a mídia dá tanta atenção ao assunto e as notícias que ele irá para esse ou aquele partido não param de pipocar por todo lado. Vamos lá…

  • Vantagem para a mídia

Isso acontece primeiro porque a mídia em regra sensacionalista que ronda a política (não estou falando só da baiana) está mais preocupada com chamadas de efeito e polêmicas do que com verdades, cobrança/fiscalização aos políticos e coerência. Publicar a saída de Neto de seu partido gera uma série de especulações, atrai a atenção do leitor, cria um infindável conteúdo para matérias com “mentidos e desmentidos”, movimenta a fábrica baiana de notinhas políticas e de textos banais (como esse) sobre o assunto.

Tudo que envolve ACM Neto nessa Bahia chama a atenção. As estatísticas de visualização das matérias (em sites e blogs) sobre ele são sempre maiores do que as demais. Uma foto dele num jornal, chama imediatamente a atenção do leitor (desde aquele que lida diariamente com política, até quem apenas quer saber “qual a nova” envolvendo o prefeito). E qual veículo não quer isso?

Os veículos de comunicação se beneficiam, porque com a publicação desse tipo de matéria, passam a ter pautas e mais pautas, num cenário político esvaziado de conteúdo ideológico, sem grandes feitos administrativos e com ausência de lideranças reais (hoje pouco ou nada temos de legítimo, e muito de imaginação, fantasia e marketing na Bahia).

  • Vantagem para a classe política em geral

Gente, não podemos deixar de falar que enquanto ficamos (a mídia e a gente) lendo mil matérias sobre assuntos que não possuem relevância, deixamos de dar atenção ao que realmente interessa.

Enquanto a gente se preocupa com notinhas compradas ou mentirosas ou plantadas (não que eu esteja dizendo que é o caso das notas sobre a troca de partido de Neto, mas estou dizendo sim) – produzidas por uma fabriqueta que atua no país inteiro – deixamos de lado o que interessa: os projetos de lei, os programas sociais, as questões econômicas e sociais, a militância, o conteúdo social, a atuação real, a corrupção, a fiscalização… E seguimos atrás do obaoba de leitura fácil, por vezes divertido e conteúdo óbvio. É mais cômodo pra gente, né?

Além de se beneficiar disso, há mais duas questões a serem abordadas que justificam o interesse dos políticos nesse tipo de matéria:

  • Vantagem para os partidos políticos envolvidos no suposto troca-troca

Olha, vamos convir que muito partido tem interesse em plantar esse tipo de nota: a possível filiação do prefeito.

Primeiro, porque nota sobre o prefeito de Salvador (que está na crista da onda) chama sempre muita atenção, então, por óbvio, muita gente vai ler e muitos veículos reproduzir.

Além disso, tendo a nota chamado atenção pela “celebridade” nela contida, as pessoas tomarão conhecimento da sigla ou vão ter um novo contato com ela, o que amplia a visibilidade do partido, mais gente passa a conhecer. E gera-se uma bola de neve, por que o partido passa a ser assunto em rodas políticas e meios de discussão sobre o assunto, em corredores de órgãos públicos, em jantares e reuniões políticas.

Portanto: nome do partido aparecendo e circulando, ponto positivo.

Mas tem mais: sempre que surge uma notinha dessas, quem vai ser, automaticamente, entrevistado? Quem? Quem? Quem? Adivinhe… O manda chuva do partido em questão, o presidente ou alguém que sobre ele tenha autoridade (sim, porque muitas vezes o presidente do partido é uma figura simbólica, indicada por alguém que, de fato, manda na agremiação).

Aí vai ter aquela declaração do “fulano” dizendo que ficará honrado com a filiação do prefeito. O “fulano” também vai dar entrevista dizendo que jantou com Neto e as discussões sobre a filiação estão avançadas e blábláblá. Boa oportunidade para esse cara (muitas vezes líder de partido nanico) aparecer, né? Muito boa.

E aí vem as notinhas depois, sobre o desmentido do desmentido do desmentido do que poderia ser verdade mas não é porque jamais seria. Aparece o partido, aparecem os caudilhos, aparecem todos aqueles que conseguem pongar na matéria inicial.

  • Vantagem pro prefeito Netinho

Oh, galera e tem nem como falar no quanto Neto gosta disso, né?

Ainda que (ainda que) a equipe de comunicação ou políticos diretamente ligados a ele não estejam por trás da matéria inicial (ou da enxurrada que surge depois dela), Neto sai super beneficiado, porque além de ter o nome exaustivamente publicado em matérias e notas, ainda passa a impressão ao leitor de que está sendo disputado. Vai gerando em nós a sensação de que ele está sendo disputado querido, amado, reverenciado pelos partidos políticos como um troféu. Massa pra imagem dele, né?

Então, gente, vamos passar a olhar as matérias sobre essa “polêmica artificial” de para qual partido Netinho irá, por que isso não existe até o momento e faz parte muito mais de uma bem orquestrada estratégia de partidos políticos e líderes partidários para aparecer, movimentar o nome do partido e criar factoides políticos!

Só para isso: “se amostrar”, ganhar espaço na mídia, ter o nome circulando nas rodas políticas, mostrar ligação com o prefeito, disputar território no cenário político baiano.

É isso!

Siga-nos nas redes sociais e debata política interaja conosco:

Facebook / FanPage / Twitter / Instagram

Bjo.