» Curso à distância: “Introdução Crítica ao Direito das Mulheres” - O Direito Achado na Rua - Daniele Barreto
11
dezembro
2014
Curso à distância: “Introdução Crítica ao Direito das Mulheres” – O Direito Achado na Rua

Opa, dividindo mais um achado por aqui:

Curso de Extensão “Introdução Crítica ao Direito das Mulheres” – O Direito Achado na Rua

O curso é ofertado na modalidade a Distância, e executado pelo Centro de Educação a Distância (CEAD/UnB) em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

HD_20140916110829direitos_das_mulhere__1_

Mais informações:

O PEAC (Projeto de Extensão de Atuação Contínua) “Direitos Humanos e Gênero: Capacitação em Noções de Direito e Cidadania – Promotoras Legais Populares” foi criado em 2005 vinculado à Faculdade de Direito da UnB. Este projeto promove há nove anos o curso “Promotoras Legais Populares do Distrito Federal” (PLPs/DF) em Sobradinho/DF e no Núcleo de Prática Jurídica da Universidade de Brasília (NPJ/UnB) em Ceilândia/DF.

Este curso, numa perspectiva de ação afirmativa em gênero, possui como cursistas somente mulheres das mais diversas realidades e cidades satélites do Distrito Federal e Entorno. Este projeto foi inspirado nos demais cursos de Promotoras Legais Populares (PLPs) existentes em todo país desde 1994, em especial, naqueles organizados pela ONG Themis Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero e pela União de Mulheres de São Paulo. O projeto busca ser espaço de produção de um novo saber sistematizado a partir do diálogo entre o conhecimento acadêmico e popular, produzindo novas formas de conhecer o próprio Direito das mulheres.

O curso abordará as temáticas numa linguagem direta e acessível e é possível para quem já tem experiência no assuntou ou não. É destinado a estudantes, profissionais, gestoras/es públicos e militantes de movimentos sociais que atuam no enfrentamento a violência contra a mulher de todas as regiões do Brasil. 

Centro de Educação a Distância na Universidade de Brasília (CEAD/UnB)

Promotoras Legais Populares

 

Me encontre nas redes sociais para conversarmos mais sobre política: