» Coluna "Política à Flor da Pele" de hoje - Daniele Barreto
28
fevereiro
2013
Coluna “Política à Flor da Pele” de hoje
Fim dos 14º e 15º salários dos parlamentares
Ontem, algo inusitado aconteceu em uma Casa conhecida pela auto-proteção e aprovação de projetos que, geralmente, beneficia-os diretamente (seja à bancada ruralista, empresarial…): o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou – por unanimidade, diga-se – o Projeto de Decreto Legislativo 569/12 (de autoria do Senado) que põe fim ao pagamento dos 14º e 15º salários – uma ajuda de custo aos parlamentares no início e no fim de cada ano (sessão legislativa). Instituída pela Constituição de 1946, a ajuda era fornecida para custear as viagens ao Rio de Janeiro (na época, sede do Congresso Nacional), que eram mais difíceis naquela época. A partir da Constituição de 1988, não constou mais no texto a referência à ajuda, que passou a ser disciplinada em legislação infraconstitucional. Depois de várias propostas para acabar com o benefício, ontem, se conseguiu, com a presença de 476 deputados na sessão.
Tráfico de pessoas
Um dos assuntos mais debatidos do momento é o tráfico de pessoas, tema levado ao grande público pela novelista Glória Perez, com seu folhetim Salve Jorge. Além de fomentar denúncia de populares e ações das políticas, a abordagem do tema vem trazendo maiores discussões no Congresso Nacional. Esta semana, a CPI do Tráfico de Pessoas realiza audiência pública no Acre sobre prostituição, após denúncia de que 25 adolescentes estariam entre as aliciadas por esquema de prostituição no Acre. A discussão ocorre hoje e vale lembrar que dos 104 clientes identificados na investigação, muitos são pessoas influentes como empresários, fazendeiros, comerciantes, políticos e integrantes do governo estadual, daí a preocupação da CPI para que, efetivamente, as investigações prossigam sem “interferências” externas.
Dados preocupantes
Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), de 181 países avaliados, o Brasil ocupa a sexta posição em casos de tráfico de pessoas – crime que movimenta cerca de 30 bilhões de dólares (cerca de R$ 60 bilhões) todos os anos e atinge mais de 3 milhões de pessoas.
Último dia do Papa
28 de fevereiro de 2013, dia que marcará a história para todos os católicos: o Papa Bento 16 renunciou. Em seu último discurso, na manhã de hoje, Bento 16 prometeu “obediência incondicional” ao novo pontífice, a ser escolhido no mês de março. O papa deixará o cargo hoje e pediu união da Igreja Católica e o trabalho conjunto “como uma orquestra”. O papado de Bento 16 foi marcado por escândalos de abuso sexual e pedofilia, vazamento de documentos privados e informações de brigas entre integrantes de seu círculo íntimo – crises são apontadas como uma das causas da renúncia, a primeira em 600 anos.